Oficina “Ouvindo Corpo Dançante” de Consciência Corporal com Claudia Maiole

em por
impar-oficina-corpo-dançante-entrada-franca
Núcleo de Pesquisa do IMPAR promove oficina de consciência corporal com a bailarina, professora de dança e terapeuta corporal Cláudia Maiole, em quatro cidades catarinenses. As oficinas “Ouvindo o Corpo Dançante” já foram realizadas em Balneário Camboriú e Rio do Sul e no mês de setembro a oficina chega em Jaraguá do Sul e Blumenau e conta com o apoio cultural do Edital Elisabete Anderle.
Com mais de 30 anos de experiência na área artística, a bailarina, professora de dança e terapeuta corporal Cláudia Maiole, Coordenadora do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Linguagem Corporal do Instituto de Pesquisa da Arte pelo Movimento – IMPAR, realiza em agosto e setembro quatro edições da oficina de consciência corporal “Ouvindo o corpo dançante” nas cidades de Balneário Camboriú (19 e 20/08), Rio do Sul (26 e 27/08), Jaraguá do Sul (2 e 3/09) e Blumenau (16 e 17/09). As oficinas são gratuitas, com 12 horas de duração e 20 vagas cada.
Esta é a quinta etapa de um projeto iniciado em maio de 2015, quando Cláudia participou de um programa de residência artística “Manifestação da Linguagem Corporal na Dança”, contemplado pelo Mecenato do Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultural – SIMDEC, da Fundação Cultural de Joinville, que possibilitou que a pesquisadora fizesse uma imersão no método Éveil du Corps, da brasileira Maristela Lemos, que  reside e trabalha em Paris (França) há mais de 20 anos. Depois de 25 dias de imersão em Paris, Cláudia voltou ao Brasil com o desafio de reestruturar seu próprio método, resultado também de sua pesquisa pessoal em dança associada à visão oriental do trabalho de consciência corporal.
No primeiro semestre desse ano Cláudia iniciou a terceira fase do projeto com a publicação do livreto “O corpo que flui… e dança”, uma narrativa de toda essa trajetória, que foi lançada pelo Instituto IMPAR, nos formatos impresso e digital. “A percepção que me marcou neste processo foi a sensação de flutuar… mas flutuar com pés  e corpo conectados ao chão, firmes e apoiados, numa perfeita ligação entre verticalidade, tonicidade e leveza”, explica Cláudia.
A publicação foi também utilizada como material de suporte para a realização da quarta fase do projeto, a realização de 10 oficinas em diferentes instituições, grupos e escolas de dança Joinville. Segundo Cláudia, o trabalho corporal proposto pelo método Éveil du Corps, é de afinar, acordar, despertar o corpo, ajudando assim o indivíduo a reencontrar sua expressividade gestual, colocando em evidência suas sensações, emoções e sentimentos. Este trabalho corporal permite a cada pessoa, criança ou adulto, a possibilidade de retrabalhar seu ser por inteiro, conquistando assim o tão almejado e desejado corpo equilibrado, que se movimenta com harmonia.
Objetivos do método Éveil du Corps:
  • Tonificar a musculatura profunda do corpo – função tônica;
  • Retrabalhar as quatro coordenações instintivas do método de Yvonne Berge;
  • Explorar os espaços internos e externos do corpo para melhorar e dominar a execução dos movimentos técnicos de dança ou da vida cotidiana;
  • Adquirir maior e melhor mobilidade, alongamento e tonicidade;
  • Redescobrir os movimentos naturais, instintivos e espontâneos próprios a cada indivíduo, para obter um corpo mais descontraído, sereno e disponível.
A realização desta etapa das oficinas “Ouvindo o Corpo Dançante” conta com o apoio cultural do Edital Elisabete Anderle e apoio da Clic Propaganda, RW Contadores, Studio de Dança Adriana Alcântara, Fundação Cultural de Rio do Sul, Lisa Jaworski/SESC de Jaraguá do Sul e Fundação Cultural de Blumenau e FURB – Universidade Regional de Blumenau.
 
Sobre Claudia Maiole
Cláudia Maiole é bailarina, pesquisadora do movimento e terapeuta oriental. Atua profissionalmente há 33 anos na área artística; é maitre de ballet com vasta experiência em dança clássica, moderna, contemporânea, jazz e dança teatro. Formada em Biologia, com especialização em Medicina Tradicional Chinesa, atua há 20 anos como terapeuta.  Coordena o Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento em Linguagem Corporal do Instituto de Pesquisa da Arte pelo Movimento – IMPAR e o comTATO Espaço Terapêutico. Trabalha com grupos e atendimentos individuais; e também ministra oficinas sobre prevenção de doenças e consciência corporal para bailarinos e profissionais de dança.
Oficinas “Ouvindo o corpo dançante”, com Cláudia Maiole
Blumenau – 16 e 17/9
Divisão de Cultura – FURB – Universidade Regional de Blumenau
16 de setembro: das 14h às 17h e das 18h às 21h
17 de setembro: das 9h às 12h e das 13h30 às 16h30
Local: Câmpus 1 – Bloco V – GE-210 – Mapa
Informações: Divisão de Cultura FURB Campus I – Sala L-107 (47) 3321.0937 / 3321.0399 cultura@furb.br | facebook.com/CulturaFURB
Informações:  culturafurb@gmail.com
 
Jaraguá – 23 e 24/9
Sala de Dança do SESC de Jaraguá do Sul

Informações: lisa jaworski – lisajaworski2@hotmail.com